“Hollywood declara guerra contra Deus”. Essas foram as palavras de alguns em relação ao novo filme Legião.

Sinopse: Uma lanchonete no meio do nada torna-se um improvável campo de batalha pela sobrevivência da raça humana. Quando Deus perde a fé na humanidade, envia sua legião de anjos para trazerem o Apocalipse. A única esperança da humanidade está num grupo de estranhos presos nesta lanchonete no deserto, com o Arcanjo Miguel (Paul Bettany, o Silas de O Código Da Vinci) e descobrem que a salvação pode estar numa garçonete grávida do novo messias.

Depois de tanta polêmica eu me rendi a versão pirata do filme para que eu pudesse expressar minha opinião com veracidade. A imagem estava horrível, o áudio pior ainda e eu nem podia depender da legenda já que parecia ter sido feita por um analfabeto (ou no mínimo por um programa de tradução online). Mas o que importa é que deu para capturar a essência do filme.

Pra começar… assistam o trailer:

A polêmica começa já no inicio, o herói (Arcanjo Miguel) é mostrado caindo na Terra, depois cortando suas asas para logo depois uma espécie de coleira cair de seu pescoço. A coleira seria uma espécie de “rastreador divino” segundo o autor, ainda sim, para os mais fundamentalistas, é simbolismo para mostrar que Miguel estava livre da autoridade de Deus, que estaria, no filme, sendo comparavel a uma algema/coleira/prisão…

Deus havia perdido a fé na humanidade e por isso ordenou aos anjos que exterminassem a raça dos homens. Miguel desobedeceu a ordem e desceu a Terra para tentar salvar a humanidade. Eu não vi nada demais nisso, porem… seria Miguel o arcanjo que deveria liderar os anjos na batalha contra os demônios no Armageddon, e no filme ele faz justamente o contrario.

Outra coisa interessante são as pocessões. Anjos possuem corpos humanos para executarem sua tarefa. Até ai tudo bem, o problema é que eles ficam absurdamente assustadores, no filme, quando eu vi o primeiro possuído eu jurava que era um demônio. E nesse trailer ai de cima… essa velhinha vampira e louca não esta possuída por um demônio e sim por um anjo (!). Esse é mais um ponto: a forma de como os anjos são retratados, totalmente maus. É claro que anjos, biblicamente falando, são soldados, o problema é que no filme eles estão mais para monstros.

Agora finalmente o “X” da questão. A historia gira em torno de Miguel tentando salvar uma garçonete grávida, cujo filho seria o novo messias, a unica chance de salvação para a humanidade. Os possuídos e até Gabriel em sua forma física são enviados para matar a garçonete e o bebê. Agora, esse tal novo messias, seria a criança que daria uma chance à humanidade de sobreviver, logo ele lideraria uma rebelião contra Deus e sendo assim… ele seria o anticristo. Ou seja, Miguel caiu para salvar o anticristo, e o anticristo é retratado como o herói que salvará a humanidade… entenderam, né?

Mas só para esclarecer: só estou fazendo esta postagem por achar o tema interessante. Para mim é só mais um filme, nada alem disso. Agora se vocês algum plano maligno ou uma produção blasfemica…. De qualquer forma o filme estreia no Brasil dia 23 de março.

About these ads