Bem, optei por falar do Islamismo desta vez.

Esta é uma religião polêmica, com muitos elementos e crenças. Extremamente complexa, com ideais que se baseiam desde a sua formação, a geografia física e o contexto político/historia de seu local de origem, seus praticantes, a forma como cresce… bem, o que estou tentando dizer que é impossivel abordar tudo num único post (assim como tem sido com as outras religiões). Mas aqui, além de falar de assuntos religiosos, também abordarei alguns assuntos como o terrorismo.

Crenças

O Islamismo crê no Deus único, chamado Allah (mas que tem muitos outros nomes, o ultimo, só é conhecido por seus profetas). Nos anjos, em Jins (demônios), em profetas e Maomé como o ultimo e mais importante deles.

Crêem na vida após a morte e no juízo final. Mas o que é importante ressaltar é que no Islamismo há a idéia de se abster na vida carnal para depois desfrutar na vida espiritual, ou seja, aqui você não pode beber, comer alguns tipos de alimentos, cometer adultério… mas quando morrer e for para o paraíso, terá 80 virgens para lhe servir^^.

Obrigações

É uma religião com regras simples: rezar cinco vezes ao dia (voltado para a Meca (leste)), acreditar em um único Deus, jejuar no Ramadão (mês sagrado), pagar dádivas rituais e ir pelo menos uma ver a um peregrinação a cidade de Meca (sendo esse ultimo não obrigatório).

A Mulher

A mulher, no Islamismo atual, deve ser completamente submissa ao marido, essa forma de submissão muda de região para região (existem algumas que são mais “tradicionais” que outras). Mas não foi sempre assim. Quando Maomé estava espalhando a nova religião sua mulher foi parte importante, só depois de sua morte seus discipulos deturparam sua obra.

Corão ou Alcorão

O livro sagrado mulçumano tem muito de parecido com a nossa biblia. Muito do velho testamento foi mantido e o novo tem interpretações diferentes (onde Jesus só é visto como mais um profeta).

A nova religião teria sido revelada a Maomé pelo Arcanjo Gabriel. Maomé ditou a nova religião para os discipulos que foi conquistando (já que não sabia escrever).

Foi uma das religiões que cresceram com mais velocidade, e ainda hoje seu numero de adeptos aumenta consideravelmente. Mas não foi assim no inicio, Maomé sofreu muitas perseguições.

O Estado

Levante as mãos para o céu e agradessa por seu país ser laico. Religião e politica não se misturam (ou pelo menos deveria ser assim).

Nos Estados muçulmanos as leis religiosas valem como leis civis, ou seja, se uma mulher trair o marido ela é apedrejada em praça publica como manda a Lei de Moises e com o amparo da justiça!

Terrorismo

A algum tempo comunismo era sinonimo de terrorismo, hoje acontece o mesmo com o Islamismo. Isso é absurdo! Só uma pequena parcela dos praticantes dessa religião são extremistas. Mas não se enganem, eles não são extremistas pelo que a religião prega, mas sim por uma serie de fatores que só não abordarei neste post porque não pretendo escrever um livro online.

Disputas territoriais, disputas religiosas dentro do proprio islamismo, pobreza, Guerra Fria… tudo isso culminou para interminaveis conflitos que se estendem até hoje. Xiitas e Sunitas, ocidente e oriente medio, Judeus e Islamicos…

Não se enganem! As “vitimas” são mais culpadas do que aparentam, os “terroristas” talvez só estejam lutando com as armas que tem. Não quero defender o terrorismo, mas sei que nenhum conflito se inicia sem um dos lados ter atacado primeiro, e sei que é errado rotular Muçulmanos como terroristas!

Anúncios